BLESS cria um espaço de chill out e cozinha para os seus trabalhadores

Com quase 25 anos de história, a BLESS International está mais do que nunca focada no bem-estar dos trabalhadores como parte integrante da responsabilidade social – área onde a sustentabilidade assume uma importante quota-parte do posicionamento da empresa de confecção de Guimarães, especializado em private label.

“Nós temos de estar na empresa como estamos em casa”, diz Sílvia Costa, a CEO da BLESS Internacional (na foto) que integra nas instalações, em Guimarães, “uma zona de chill out e uma cozinha equipada”. Sílvia Costa é filha dos fundadores da BLESS, que nasceu em 1995 como uma empresa especializada em bordados, mas rapidamente alterou o foco para confecção de senhora, e sente por isso “uma grande responsabilidade no bem-estar dos colaboradores e no futuro da empresa e do mundo em geral”, assegura.

A sustentabilidade é, de resto, outra das grandes preocupações da BLESS que, em 2016, obteve a certificação GOTS – algodão orgânico. Uma certificação que, de acordo com Sílvia Costa, facilita o processo negocial com grandes marcas internacionais, uma vez que “conseguimos garantir que todo o processo respeita o nosso planeta”, explica.

O ano de 2016 foi marcante para a BLESS que, depois de quase duas décadas sediada em Fafe, transferiu a sede para Guimarães, num investimento de 750 mil euros.

Os mercados externos, com destaque para a Alemanha, Inglaterra, Holanda, Bélgica e Suécia, são o grande foco da BLESS Internacional, representando já 95% da faturação global da empresa.