Cazaquistão abre centro de negócios e consulado em Guimarães

A Embaixada do Cazaquistão em Portugal vai abrir um Centro de Negócios e um Consulado Honorário em Guimarães. Estão previstas mais parcerias para reforçar a relação entre os dois países. 

O Embaixador do Cazaquistão em Portugal, Daulet Batrashev, declarou, a propósito da celebração dos 29 anos de independência do país, que Guimarães foi o local escolhido para a abertura de um Consulado Honorário dedicado ao desenvolvimento da cooperação inter-regional de forma ainda mais eficiente. 

Além disso, há outras parcerias em curso: dentro de dias, será assinado um Memorando de Cooperação entre a Universidade do Minho e a Universidade Internacional Khoja Ahmed Yasawi, no Turquestão. Paralelamente, decorre o “trabalho de coordenação do Acordo de Cooperação no domínio do ensino superior e ciência entre o Cazaquistão e Portugal”, declara. 

Está, também, em vista a abertura de um Centro Abay da Cultura do Cazaquistão em Guimarães ou Braga em 2021, estando as negociações ainda a decorrer. Este centro dará aos portugueses acesso a informações sobre a história, cultura e tradições do povo cazaque. 

O embaixador revela, ainda, que foram alcançados acordos com Braga, Guimarães e Porto “para estabelecer relações de geminação com algumas cidades do Cazaquistão. Serão também estabelecidas relações de parceria entre o “berço de Portugal”, Guimarães, e a antiga capital do Cazaquistão – Turquestão, que é atualmente o centro da região mais dinamicamente desenvolvida do país”.

Por fim, o diplomata relembra a importante parceria que existe entre Portugal e o Cazaquistão, havendo 28 anos de relações diplomáticas estabelecidas entre os dois países e havendo um grande interesse em reforçar as relações económicas e políticas, aumentando a cooperação na área do investimento.