NIETA ATELIER À CONQUISTA DO MUNDO

Foi na Universidade do Minho que uma Açoriana e um Portuense decidiram fundar o Nieta de Gouveia Durão Atelier, um projeto voltado para arquitetura e interiores com sede em Guimarães.


Depois de uma procura incessante de padrões e formas no trabalho desenvolvido pelos dois no Atelier surge a ambição de criar a sua própria marca. A forte ligação a uma empresa vimaranense de desperdícios têxteis fez perceber que poderiam tirar partido de uma vasta gama de matérias-primas consideradas desperdício, criando assim um conceito de transformação sustentável. Nasceu a marca registada têxtil “Nieta Atelier” focada em reinterpretar o desperdício.

Focada no conceito “upcycling”, a atividade da marca alia o design à cultura minhota, recriando novas técnicas feitas nos teares e agulhas manuais por muitos já esquecidos, reativando o trabalho a muitos artesãos. Baseada na transformação de resíduos têxteis, a marca tem como principal objectivo a criação de peças únicas, com design e de valor acrescentado, produzidas manualmente, em Portugal e quase isentas de consumos energéticos.

Apesar de a marca ter pouco mais de um ano, está atualmente representada em lojas por todo o país e já conquistou alguns mercados internacionais bastante exigentes. Conta ainda com um showroom no centro de Guimarães onde se pode conhecer e sentir a qualidade de todos os seus produtos.

Ainda de ressalvar que, em agosto do ano passado, apresentou-se ao sofisticado mercado escandinavo na feira “Formex”, onde foi destacada pela imprensa em diversas publicações e apontada como tendência para 2018 no “Expressen.se”. Recentemente no jornal galego “La Voz de Galicia” é também referenciada como empresa inovadora no ramo têxtil. Em janeiro de 2018 a marca apresentou a sua nova coleção na influente feira parisiene “Maison&Objet”.

Nieta Atelier faz parte do projeto Guimarães Marca.